domingo, 18 de abril de 2010

O sonho do Casulo!!!

O sonho tira dele próprio, a força que precisa para existir e ser conquistado. Cada um com sua força, com sua raça, cada um com sua beleza, com sua graça, cada um com seu caminho, com sua falha. Porém, há uma verdade inseparável entre eles: "cada sonho ganha seu significado naquilo que ele pode vir a ser um dia".No interior de cada ser, os sonhos se compadecem de um significado incrível, onde tamanho é o poder com que podem vir à tona. Eles estão ali, só esperando um espaço, um estímulo, para mostrar do que são feitos.
A idéia de sonhar às vezes fica tão retida ao ser humano. Eu creio que seja esse fato que nos permite não enxergar às vezes a beleza e a grandeza de nossos maiores ideais. Observe uma borboleta. Ela provém de uma pequena lagarta, a qual um dia se fecha em um casulo, onde passa cerca de um mês, até tornar-se a própria. A partir dali, ela exibe toda a beleza a que lhe foi conferida, em seus possíveis três meses de vida.
Ela era uma, e se tornou outra!!!
O sonho da lagarta de tornar-se borboleta, no fim, rendeu a ela uma liberdade, a qual ela não possuía antes da experiência do casulo. Pois, agora ela voa. Agora, ela tem uma visão daquilo que o mundo mostra apenas para os que conseguiram voar alto em seus sonhos. Ela deixou a visão limitada dos que rastejam, e ganhou o mais belo espetáculo dos que buscam verdadeiramente alcançar os seus ideais: a felicidade, a liberdade e possibilidade de desfrutar daquilo que Deus deixou para suas criaturas.
O casulo deu a ela a possibilidade de crescimento e de amadurecimento. Apesar de toda a solidão e do desconforto de não poder mais ver o mundo lá fora, seu sonho de um dia poder chegar mais longe e encantar os nossos olhos com sua beleza - dando significado também a nossa vida - a fez dar significado a qualquer momento difícil que viesse a passar.
Não tão somente no caso da borboleta, mas que bom seria se soubéssemos enxergar tantos sonhos e exemplos que Deus espalhou pelo mundo e não notamos.
Que assim como a borboleta, nós saibamos enfrentar a solidão e o desconforto de nossos casulos. Assim como Jesus enfrentou o seu, no deserto e no caminho até o Calvário. Tornando-nos um dia capazes de levar a beleza da conquista aqueles que hoje rastejam, assim como nós rastejamos um dia.
Sonho com o dia em que você chegará para mim e ira dizer: “Eu consegui voar...”


(Thafareu Raul R. da Silva)

2 comentários:

  1. "Que assim como a borboleta, nós saibamos enfrentar a solidão e o desconforto de nossos casulos."

    ResponderExcluir
  2. Eu estou fechado no casulo!!!

    E assim como a borboleta eu vou voar um dia!!!

    Fé na Missão!!!

    ResponderExcluir